IMG 1796 resizeCERIMÓNIA DE HOMENAGEM AO ANTIGO ALUNO DA ACADEMIA MILITAR, CORONEL DE CAVALARIA, RUBEN DE ALMEIDA MENDES DOMINGUES

Teve lugar, no passado dia 21 de dezembro, pelas 12h00, no Salão Nobre da Academia Militar (AM) – Campus de Lisboa, uma cerimónia de homenagem ao Coronel de Cavalaria, na situação de reforma, Ruben de Almeida Mendes Domingues, ex-aluno da Academia Militar, com o n.º de corpo 539, que concluiu o seu curso de Cavalaria no ano letivo 1960/1961.

Esta cerimónia de homenagem a este Oficial foi decorrente da situação trágica que assolou a sua vida a 15 de outubro 2017, aquando dos fogos florestais, altura em que viu desaparecer a sua habitação e todos os seus pertences. Este evento nefasto acabou por gerar uma onda de solidariedade, designadamente dos alunos do seu curso de entrada na Academia Militar, à qual o Exército, o Colégio Militar e esta Academia Militar não ficaram indiferentes, e que levou a que lhe fossem entregues alguns dos pertences que mais o marcaram como aluno, como Oficial e como militar.

Esta cerimónia, contando com a presença dos familiares do homenageado, dos camaradas de Curso e do Tenente-General Rocha Vieira, contou também com a presença de delegações das diferentes estruturas da AM incluindo três Alunos.

O Comandante da Academia Militar iniciou a cerimónia com umas breves palavras alusivas a esta homenagem, tendo destacado a importância dos valores militares cultivados na Academia Militar como suporte de um novo "renascer" do Coronel Ruben Domingues, facto que na quadra natalícia faz particular sentido. Seguiu-se a entrega do diploma do Colégio Militar (pelo Coronel Barão da Cunha), da Carta de Curso da AM (pelo Comandante da AM) e por um momento muito emotivo protagonizado pelo Brigadeiro Manuel Monge, a entrega do Sabre de Oficial de Cavalaria. Para um oficial das Forças Armadas, a espada como símbolo do Comando representa não só a autoridade como também a vida militar. Entregue aquando do ingresso no quadro como aspirante, caracteriza um símbolo material da autoridade e que deve ser usada na aplicação dos mais legítimos princípios da honra respeitados e praticados ao longo da carreira militar.

A finalizar esta cerimónia o Tenente-General Rocha Vieira procedeu à imposição simbólica de uma condecoração, a Medalha Cruz de Guerra 3ª Classe, e entregou as restantes condecorações designadamente:

  • Medalha da Ordem de Avis – Grau Cavaleiro;
  • Medalha de Mérito Militar de 2ª Classe;
  • Medalha de D. Afonso Henriques Mérito do Exército de 2ª Classe, Medalha de Comportamento Exemplar Grau Ouro;
  • Medalha Comemorativa das Campanhas de África com a legenda Moçambique 1974/1975;
  • Medalha Comemorativa das Campanhas de África com a legenda Guiné 1970/1972;
  • Medalha Comemorativa das Campanhas de África com a legenda São Tomé 1965/1967; e
  • Medalha Comemorativa das Campanhas de África com a legenda Angola 1961/1963.

O Tenente-General Rocha Vieira proferiu ainda, sentidas palavras sobre a merecida homenagem, e agradeceu a todos os que proporcionaram este momento feliz ao Coronel Rubem Domingues e à sua família.

A cerimónia terminou com os agradecimentos emocionados do Exmo. Coronel Ruben Domingues, que enfatizou a importância de determinados símbolos para um militar de carreira, como a Medalha Cruz de Guerra 3ª Classe, claramente em detrimento dos bens materiais.

A Academia Militar, na pessoa do seu Comandante, Major-General João Vieira Borges, deseja a este antigo aluno as maiores felicidades neste novo recomeçar, citando parte do hino da Academia Militar,

“Brilha a estrela que nos Guia,
Brilhará p’ela vida fora
Amanhã também é dia,
Amanhã começa agora.”

Imagens alusivas à cerimónia. Selecione para ampliar: