Notícias

CERIMÓNIA DE TOMADA DE POSSE DO COMANDANTE DA ACADEMIA MILITAR, EXMO. MAJOR-GENERAL JOÃO JORGE BOTELHO VIEIRA BORGES

1

A cerimónia de tomada de posse de comando do Comandante da Academia Militar (AM), Exmo. Major-General João Jorge Botelho Vieira Borges, teve lugar a 3 de Maio de 2016.

A cerimónia teve o seu início no Aquartelamento da Academia Militar da Amadora e terminou no Paço da Rainha em Lisboa.

Após a chegada do Comandante da AM à Amadora, pelas 11h45, foram prestadas as Honras Militares Regulamentares pela Guarda de Honra. Pelas 12h00, realizou-se a Cerimónia Militar, com a presença do Corpo de Alunos na Parada “Coronel Gentil Bessa”, comandada pelo Coronel de Infantaria Nuno Lemos Pires, a que assistiram militares e civis da Academia Militar.

A cerimónia incluiu a integração do Estandarte Nacional na formatura, seguida das Honras Militares pelas forças em Parada, pela leitura do despacho de nomeação do Comandante da AM e pela síntese biográfica do Comandante. Procedeu-se depois à entrega do Estandarte Nacional da AM pelo Comandante do Corpo de Alunos ao novo Comandante.

Após revista às forças em parada, o Comandante proferiu uma alocução alusiva à efeméride, terminando a Cerimónia Militar com o desfile das forças em parada.

Seguiu-se a apresentação de cumprimentos na Sala de Honra da Amadora, por parte dos Oficiais, Docentes, Sargentos, Praças e Funcionários Civis que prestam serviço na AM.

Após o almoço convívio, no refeitório de alunos (que brindaram o Comandante com o grito da AM), seguiu-se uma revista às instalações da Amadora até às 15h30.

Pelas 16h00, o novo Comandante deu entrada na sede Academia Militar em Lisboa, onde foram prestadas as Honras Militares regulamentares pela Guarda de Polícia. Seguiu-se a deposição de uma coroa de flores ao Patrono da Academia Militar, Marquês Sá da Bandeira. Depois desta cerimónia plena de significado, seguiu-se uma revista às instalações da AM em Lisboa.

Pelas 17h30, teve lugar a primeira reunião de comando presidida pelo novo Major-General João Vieira Borges, ato que marcou o final das cerimónias.

Imagens alusivas à cerimónia de tomada de posse. Selecione para ampliar:

IV SEMINÁRIO DE DIREITO MILITAR - "DIREITOS FUNDAMENTAIS"

6

Teve lugar no dia 04 de maio de 2016, no Auditório General Morais Sarmento, sito no Aquartelamento da Academia Militar na Amadora, o IV Seminário sobre Direito Militar, dedicado ao tema «Direitos Fundamentais».

O seminário foi presidido pelo Exmo. Comandante da Academia Militar, Major-General João Jorge Botelho Vieira Borges, que nas suas palavras de abertura destacou os objetivos a alcançar:

«Reconhecer e interpretar o acervo legislativo atinente», «Contribuir para a produção de corpo doutrinário próprio sobre a temática jurídica de natureza militar», «Promover a Academia Militar como Estabelecimento de Ensino Superior Público Universitário Militar» e «Promover a Revista da Academia Militar, publicando os articulados decorrentes das conferências proferidas».

Esta ação contou com a participação dos Professores Doutores Jaime Valle, da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e António Araújo, da Presidência da República e ainda com o Coronel Vítor Manuel Gil Prata, da Academia Militar na qualidade de conferencistas. Nos papéis de moderador e de presidente da conferência final estiveram os Professores Doutores Fernando Luso Soares, da Academia Militar e José Fontes, da Universidade Aberta e Academia Militar, respetivamente, que, em conjunto, não defraudaram nem os futuros Comandantes do Exército e da Guarda Nacional Republicana, hoje cadetes, nem a especializada audiência, tendo como elemento de prova o aceso debate verificado.

Imagens alusivas ao IV Seminário de Direito Militar. Selecione para ampliar:

TOMADA DE POSSE DO COMANDANTE DO INSTITUTO UNIVERSITÁRIO MILITAR (IUM)

No passado dia 6 de maio, tomou posse como Comandante do Instituto Universitário Militar (IUM) o Vice-Almirante Edgar Marcos de Bastos Ribeiro, em cerimónia presidida pelo Ministro da Defesa Nacional (MDN) Professor Doutor José Alberto Azeredo Lopes, que decorreu no auditório Ivens Ferraz do referido Instituto Universitário e que contou com as presenças do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas (CEMGFA), do General Chefe do Estado-Maior do Exército (CEME), do Tenente-General Vice-CEME, e do Comandante da Academia Militar, entre outras entidades.

De destacar que no âmbito da reforma do ensino superior militar e com a criação do IUM (DL 249/2015), o Comandante da Academia Militar, enquanto Unidade Orgânica Autónoma Universitária, fica na dependência hierárquica do General CEME e funcional do Comandante do IUM, tendo assento no Conselho Diretivo do IUM.

CmdtIUM

Imagem - Fonte www.emgfa.pt

EXERCÍCIO DE FOGOS REAIS DO 4º ANO DO MESTRADO INTEGRADO EM CIÊNCIAS MILITARES, NA ESPECIALIDADE DE ARTILHARIA, DA ACADEMIA MILITAR

Tendo por objetivo complementar, consolidar e validar as matérias inerentes às Unidades Curriculares M223 e M224, Sistemas de Armas de Artilharia e Tiro I e II, realizou-se nos dias 03 e 04 de maio de 2016, no Polígono de Tiro do Regimento de Artilharia N.º 5, em Vendas Novas, o segundo Exercício de Fogos Reais do 4º Ano do Mestrado Integrado em Ciências Militares, na especialidade de Artilharia, da  Academia Militar.

Coube aos alunos desempenhar as funções de Observador Avançado, Chefe do Posto Central de Tiro, Calculador e Operador de Prancheta (planimétrico e de sítios), orgânicos de uma Bateria de Bocas de Fogo (Btrbf), com incidência na Segurança do Tiro e na execução de Missões de Tiro de Fumos e de Regulações de Precisão.

O exercício contou ainda com a presença de uma delegação de professores e investigadores do Instituto Superior Técnico, da Universidade de Coimbra e da Academia Militar, no âmbito do desenvolvimento do projeto FIREND (Munição de Artilharia de Combate a Incêndios).

Fogos Reais 2016

RESULTADOS DO CONCURSO DOCUMENTAL INTERNACIONAL - NA ÁREA CIENTÍFICA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS E POLÍTICAS

Publicação dos resultados do concurso documental internacional destinado ao preenchimento de dois postos de trabalho na categoria de professor associado, em regime de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado, na área científica de Ciências Jurídicas e Políticas, para lecionar na Academia Militar — Homologação da lista unitária de ordenação final.

Diário da República A

10º SIMPÓSIO INTERNACIONAL ESTRATÉGIA NACIONAL DE CIBERSEGURANÇA E CIBERDEFESA

2016 05 06 232212

PORTUGAL – Academia Militar, 29 de Abril de 2016

Atendendo ao atual desafio estratégico que se coloca a Portugal, nomeadamente, após a aprovação da sua “Estratégia Nacional de Segurança do Ciberespaço”, o 10º EIN escolheu este ano como tema central de debate, a articulação entre “Ciberespaço, Visão Estratégica e Plano de Ação”.

Contribuindo para um melhor enquadramento deste Simpósio, este evento foi organizado de forma articulada com a 2ª NATO Cyber Defence Smart Defence Projects’ (NATO CD SDP) Conference, que teve também lugar na Academia Militar (Amadora), no dia 28Abril16. Tendo como tema enquadrador o desenvolvimento de sinergias entre os diversos Projetos NATO na área da Ciberdefesa e a cooperação NATO-UE, esta conferência permitiu perspetivar o importante papel a desempenhar por Portugal neste contexto. Constituindo um desafio e uma oportunidade de afirmação nacional, importa salientar que até 2017 se prevê a instalação da NATO Communications, Information and Cyber Academy em Oeiras e a assunção por Portugal da gestão da Plataforma Centralizada de Educação e Treino em Ciberdefesa da UE.

Fiel à sua matriz enquadradora, o 10º EIN constituiu uma oportunidade única de análise e discussão alargada dos diferentes aspetos associados à edificação de um Plano de Ação para a Cibersegurança e Ciberdefesa Nacional. Neste âmbito, com base numa criteriosa seleção de comunicações, foram debatidos os diferentes aspetos ligados à: “Governação e Regulação do Ciberespaço”, “Sensibilização, Educação e Treino para a Cibersegurança e Ciberdefesa”, “Proteção de Infraestruturas Críticas e Gestão do Risco Cibernético”, “Cyber Intelligence e Situational Awareness no Ciberespaço” e às necessárias “Sinergias Nacionais e Cooperação Internacional” a desenvolver neste domínio.

Este Simpósio internacional contou com a participação de reputados especialistas nacionais e internacionais, reunindo uma audiência alargada de decisores políticos e militares (nacionais e internacionais), representantes das Forças Armadas e das Forças de Segurança, do meio académico, da indústria, das empresas e das organizações ligadas tanto à Cibersegurança como à Ciberdefesa.

Promovendo uma visão integradora dos esforços nacionais em curso, associando a articulação do pensamento estratégico ao desenvolvimento de capacidades de Cibersegurança e Ciberdefesa, o 10º EIN contribuiu assim para gerar sinergias e estimular esforços cooperativos, abrindo caminho ao desenvolvimento de uma Estratégia da Informação Nacional.

Apresentações do 10.º Simpósio EIN:

Imagens alusivas ao Seminário. Selecione para ampliar:

2nd NATO CYBER DEFENCE SMART DEFENCE PROJECTS’ CONFERENCE

2016 05 06 163718

PORTUGAL – Academia Militar, 28 de Abril de 2016 | PORTUGAL – Military Academy, 28 April 2016

Com base nos encorajadores resultados obtidos na 1ª Conferência NATO dos Projetos de Smart Defence na área da Ciberdefesa (1st NATO CD SDP – 09 Abril 2015), a 2ª Edição desta Conferência apresentou uma oportunidade única para explorar novas ideias, orientadas para uma aproximação mais sinérgica dos Projetos NATO de Smart Defence, estimulando a cooperação com a indústria e com o meio académico, reforçando a complementaridade de esforços NATO-EU na área da Ciberdefesa e da Cibersegurança.

Building upon the encouraging results of the 1st NATO CD SDP Conference (09 April 2015), the 2nd edition of this Conference presented an unique opportunity to ex¬plore new ideas, towards a more synergetic approach between all the NATO Cyber Defence Smart Defence Projects, enhancing cooperation with industry and academia and reinforcing the NATO-EU complementarity of efforts on the field of Cyber Security and Cyber Defence.

Tendo por base este enquadramento multidimensional e cooperativo, esta conferência conseguiu com sucesso reunir os três Projetos NATO de Smart Defence na área da Ciberdefesa. Estes Projetos são: o Multinational Cyber Defence Capability Development (MN CD2), liderado pela Holanda; o Malware Information Sharing Platform (MISP), liderado pela Bélgica; e o Multinational Cyber Defence Education and Training (MNCDE&T), liderado por Portugal.

Within this cooperative and multidimensional framework, this conference successfully gathered the three Cyber Defence Smart Defence Projects and the Cyber Defence and Cyber Security communities of Interest. Those Projects are: the Multinational Cyber Defence Capability Development (MN CD2) Project, led by the Netherlands; the Malware Information Sharing Platform (MISP) Project, led by Belgium; and the Multinational Cyber Defence Education and Training (MNCDE&T) Project, led by Portugal.

Em cada um dos painéis e sessões, reunimos um conjunto alargado de especialistas – da área civil e militar, do Governo e do sector privado, da comunidade nacional e internacional.

For each of the sessions we brought together a broad range of expertise – from the civilian and military communities, from the government and private sector, from the national and International participants.

Neste contexto, tanto ao nível NATO como da UE, Portugal tem vindo a estabelecer pontes e a contribuir para estimular a cooperação NATO-EU, nomeadamente, no campo da Educação e Treino em Ciberdefesa.

At both NATO and EU levels Portugal is bridging efforts and contributing to enhance NATO-EU cooperation, namely on the field of Cyber Defence Education and Training.

No final deste evento, foi possível concluir que a 2nd CD SDP Conference constituiu uma excelente oportunidade para consolidar o caminho a percorrer e para reforçar a ligação entre a comunidade nacional e internacional ligada à Ciberdefesa e à Cibersegurança.

At the end of this event, we should conclude that this 2nd CD SDP Conference was an excellent opportunity to pave the way and to strengthen the links between the National and International Cyber Defence and Cyber Security Community.

Com a satisfação de mais esta organização, formulamos votos de que a consecução dos objetivos desta Conferência possa vir a contribuir para reforçar as sinergias nacionais e para estimular a cooperação dos Países Aliados na construção de um ciberespaço mais aberto, inclusivo e seguro.

May the accomplishment of this Conference’s objectives contribute to strengthen national synergies and foster Allies´ cooperation towards a more open, inclusive and secure cyberspace.

Apresentações realizadas no decorrer da Conferência:

Imagens alusivas à Conferência. Selecione para ampliar:

ENCONTRO DE FINALISTAS DOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICO UNIVERSITÁRIO MILITAR E POLICIAL

No passado dia 28 de abril, decorreu na Academia Militar, em Lisboa, o tradicional encontro, do âmbito da Diocese das Forças Armadas e de Segurança, dos alunos finalistas da Escola Naval (EN), da Academia da Força Aérea (AFA), do Instituto Superior de Ciências Policiais e de Segurança Interna (ISCPSI), e da Academia Militar (AM), promovido por Sua Excelência Reverendíssima o Bispo das Forças Armadas e de Segurança, D. Manuel da Silva Rodrigues Linda.

A iniciativa, que teve como objetivo principal proporcionar uma oportunidade de salutar relacionamento e de convívio entre os alunos finalistas, congregados na fé cristã, que irão ingressar nos quadros permanentes da Marinha, da Força Aérea, da Polícia de Segurança Pública, do Exército e da GNR, contou ainda com as presenças dos Comandantes da EN, da AFA, da AM, do subdiretor do ISCPSI, bem como, dos respetivos Comandantes do Corpo de Alunos e Capelães Adjuntos, daqueles Estabelecimentos de Ensino Superior Público Universitário Militar e Policial.

123456789101112