Z2A3270AULA ABERTA "IN MEMORIAM AOS ANTIGOS ALUNOS MORTOS EM COMBATE"

Assinalando o centenário da evocação da grande guerra e das comemorações da batalha de La Lys a 09 de abril de 1918, a Academia Militar (AM) promoveu hoje uma aula aberta em memória dos mortos em combate, designadamente aqueles que foram os seus antigos alunos.

A sessão iniciou-se com umas breves palavras de boas-vindas e o enquadrante da aula aberta “In memoriam aos antigos alunos mortos em combate a 9 de abril de 1918”, pelo 2º Comandante da AM, Brigadeiro-General Luís Morgado Baptista, em representação do Comandante da AM.

Seguiu-se uma apresentação da Batalha de La Lys, a 9 de abril de 1918, pelo Coronel Leonel Martins, professor de história no Instituto Universitário Militar, onde foi explanada a participação dos militares portugueses na Frente Ocidental, designadamente no setor ocupado pelas forças portuguesas, na Flandres, e onde ocorreu o esforço da ofensiva alemã em abril de 1918, no âmbito da ”Operação Georgette” contra a 2ª Divisão Portuguesa.

O Diretor da Biblioteca da AM, Coronel Amado Rodrigues, fez de seguida a identificação e caraterização sumária dos 14 antigos alunos mortos em combate a 9 de Abril, apresentado uma foto, posto, nome completo, naturalidade e idade de cada uma deles, mostrando como estes jovens oficiais, abraçando diferentes Armas, cumpriram distinta e honradamente a missão que lhe foi confiada em chão francês.

Seguiu-se a intervenção do Capelão da AM, Pe. Tenente Coronel António Borges da Silva, onde explicou a razão de ser do cerimonial militar de homenagem aos mortos, no sentido deste transmitir a mensagem de que a vida tem sentido do infinito, do eterno, quer para os crentes da imortalidade, quer para os que não têm essas referências.

A aula aberta, finalizou com a intervenção da Dra. Cláudia Emanuel, atualmente a frequentar o doutoramento na Universidade Católica do Porto, subordinada ao tema da encomenda dos azulejos, pela Escola de Guerra, ao mestre Jorge Colaço. Para a AM o mestre pintou nove painéis, em monocromia azul, produzidos na Fábrica de Sacavém, de temática militar, alusivos aos cursos ministrados na AM e que foram colocados no átrio do Palácio da Bemposta no primeiro quartel do séc. XX e que continuam a cumprir a sua função decorativa e de memória dos tempos idos naquela cerca.

Imagens alusivas ao evento. selecione para ampliar: