A Academia Militar pauta a sua Política de Qualidade por padrões de exigência que cumprem os requisitos requeridos pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) e pela Direção Geral do Ensino Superior (DGES), materializando os processos de autoavaliação do ensino numa estreita articulação entre as directrizes do Plano Estratégico da Academia Militar e os procedimentos explicitados no seu Manual de Qualidade e Plano de Qualidade.

Acreditação Académica dos Ciclos de Estudos da Academia Militar

A A3ES, instituída pelo Decreto-Lei n.º 369/2007, de 05 de novembro, tem por objeto a avaliação da qualidade e a acreditação do ensino superior, medindo o grau de desempenho das instituições de ensino superior (IES) e o cumprimento da sua missão através de parâmetros de desempenho relativos à sua atuação e, os resultados dela decorrentes.

Os ciclos de estudos, relativos aos Mestrados Integrados e ao Mestrado (2º Ciclo) em «Guerra de Informação» da Academia Militar foram avaliados e acreditados em março de 2010, por um período de 5 anos, pela A3ES, encontrando-se presentemente em curso o processo de reapreciação da acreditação.

Em 2012, a Academia Militar submeteu a acreditação prévia, do ciclo de estudos conducente ao grau de mestre em «Liderança: pessoas e organizações», tendo este mestrado sido acreditado por um período de 6 anos.

Avaliações Profissionais

Os ciclos de estudos da Academia Militar são acreditados pelas respetivas ordens profissionais:

  • A Ordem dos Engenheiros, através dos seus Colégios de especialidade respetivamente de Engenharia Civil, Engenharia Eletrotécnica e de Engenharia Mecânica, reconhece os mestrados integrados da Academia Militar nas áreas das engenharias, acolhendo como membro da Ordem dos Engenheiros os Oficiais titulares dos:
    • Mestrado integrado em «Engenharia Militar»;
    • Mestrado integrado em «Engenharia Eletrotécnica Militar, na especialidade de Transmissões»;
    • Mestrado integrado em «Engenharia Eletrotécnica Militar, na especialidade de Material»;
    • Mestrado integrado em «Engenharia Mecânica Militar».
    A Ordem dos Economistas reconhece o direito à inscrição, como membro do colégio de especialidade em Economia e Gestão Empresariais, aos Oficiais do Exército e da GNR, habilitados com os ciclos de estudos da Academia militar, respetivamente nas áreas do:
    • Mestrado integrado em «Administração Militar»;
    • Mestrado integrado em «Administração da GNR»;

Avaliações Internacionais

Em março de 2007, a Academia Militar foi alvo de avaliação internacional pela European University Association, nomeadamente nas áreas de:

  • Autonomia;
  • Planeamento Estratégico;
  • Investigação;
  • Ensino e Aprendizagem;
  • Processos de Qualidade;
  • Organização e Governança;
  • Internacionalização;
  • Recursos;
  • Capacidade de mudança.

Consulte o Relatório Final da Avaliação pela European University Association.